segunda-feira, 25 de setembro de 2017

QUAL A IDADE MÁXIMA QUE UMA PESSOA PODE VIVER?



      Um estudo recente, realizado na Holanda, revelou que o tempo máximo de vida para uma mulher é de 115,7 anos. Como sempre, o máximo para quem é homem é um pouco menos: 114,1 anos – ainda assim, não se pode negar, estamos falando de muito, muito tempo.
      Os resultados foram obtidos com base em estudos que avaliaram dados de 75 mil pessoas que morreram nos Países Baixos nos últimos 30 anos. De acordo com um dos autores da pesquisa, o professor John Einmahl, existe realmente uma maior expectativa de vida na sociedade moderna, mas há também certo ponto que as pessoas não passaram nas últimas décadas, e a idade máxima de vida continua a mesma.
      A pesquisa levou em consideração o tempo útil de vida, que é aquele em que uma pessoa vive com a capacidade de cuidar de si mesma. Na América, outro estudo havia chegado a um resultado semelhante: 115 anos.
      Sempre bacana lembrar que existem pontos fora da curva, como é o caso da Francesa Jeanne Louise Calment, que nasceu em 1875 e morreu em 1997. Ela é a pessoa mais velha de quem se tem registros, tendo vivido impressionantes 122 anos. Haja velinha para colocar no bolo!
FONTE: MEGACURIOSO

domingo, 24 de setembro de 2017

CINEMA EM TIRAS - E.T., O EXTRATERRESTRE - PARTE 1



      E.T. é considerado um dos maiores sucessos de bilheteria de toda a história do cinema, sendo o segundo filme a ultrapassar a marca 700 milhões de dólares depois de Star Wars. Foi a maior bilheteria da história do cinema (sem correção da inflação) por onze anos até ser derrubado por Jurassic Park (outro filme de Spielberg) em 1993. Atualmente ocupa a 34º entre os mais bem sucedidos.

      Em 2002, o filme foi relançado nos cinemas como parte das comemorações de seus vinte anos de lançamento, em uma nova versão que continha cinco minutos de novas cenas (que tinham ficado de fora na versão original), além de novos efeitos especiais e uma remasterização digital realizada em todo o filme. As armas dos agentes do FBI também foram substituídas por walkie-talkies, através da intervenção de computadores no filme original. Na ocasião do relançamento, entendia-se que a presença de armas num filme infantil seria inadequada, justificando-se a intervenção.

FONTE: WIKIPÉDIA












CONTINUA...




sábado, 23 de setembro de 2017

C0MO UM FISIOTERAPEUTA PODE ATUAR COM AUTISMO?



      O profissional de fisioterapia atua diretamente em funções determinantes para a vida da criança e adolescente com autismo; e até mesmo adultos. É importante ressaltar que quanto antes o tratamento iniciar, maiores são as chances de uma evolução bem-sucedida existir. No caso das habilidades motoras, o fisioterapeuta atua em funções básicas, como andar, sentar, ficar de pé, jogar, rolar, tocar objetos, engatinhar e a se locomover de maneira geral.

      Vale salientar que no caso da coordenação motora fina, o psicomotricista exerce mais influência. O fisioterapeuta fica por conta da coordenação motora grossa e do desenvolvimento da força muscular.

Importância dos fisioterapeutas para os pais

      Um detalhe que não pode passar despercebido é que o profissional de fisioterapia pode informar aos pais sobre os exercícios que são fundamentais para a criança. Dessa forma, pais e responsáveis podem gerenciar a execução dos exercícios feitos em casa, caso o terapeuta passe alguns deles para serem realizados no ambiente doméstico. O fato de fazer as atividades dentro de casa pode dar mais confiança ao pequeno. A familiaridade com o local é sempre um ponto positivo para o autista.


Fisioterapia para a vida escolar

      A fase que a criança entra para a escolinha é determinante para se trabalhar os movimentos dela. Correr, pular e jogar é importante para o bem-estar de qualquer pessoa e pode sê-lo para o  autista, pois, além de desempenhar a função motora, também é responsável pela interação da criança com seus coleguinhas. O fisioterapeuta tem um papel fundamental nisso com a orientação de exercícios fundamentais para os movimentos do pequeno.

Atuação do fisioterapeuta no autismo: o método Bobath

      Dentre vários exercícios voltados para a melhora do autista, muitos fisioterapeutas trabalham com o método Bobath, responsável por resultados muito satisfatórios. Importante salientar que tal técnica não surgiu para a intervenção no autismo, mas para casos envolvendo derrames cerebrais e paralisias infantis. Além disso, o método pode ser empregado em crianças e adultos.


Mas o que esse método tem em comum com o autismo?

      Os fisioterapeutas entram com o método Bobath para a atuação em detalhes imprescindíveis na vida do autista. O trabalho na coordenação é uma das prerrogativas. Além disso, a adequação do corpo a uma postura (física) mais saudável é o ponto-chave da técnica Bobath. Ela é responsável por:

– Dar simetria ao corpo;
– Administrar as posições do indivíduo;
– Dar firmeza ao tronco;
– Promover alongamentos;
– Trabalhar o tônus muscular;

      É válido reiterar que cada caso é único, então os resultados só podem vir a cada um de forma distinta. O autista pode ter uma vida muito melhor quando as intervenções são realizadas por profissionais multidisciplinares e acompanhamento dos pais.

FONTE: http://entendendoautismo.com.br

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

SENHORA DO DESTINO




      Senhora do Destino traz referências biográficas de Aguinaldo Silva, um nordestino que também deixou sua cidade natal (Carpina, em Pernambuco), para viver na região Sudeste do país. O nome da protagonista, Maria do Carmo Ferreira da Silva, e o do personagem Sebastião são homenagens à sua mãe e a um tio, irmão dela.

      Senhora do Destino foi a primeira novela em que o autor Aguinaldo Silva e o diretor Wolf Maya trabalharam juntos. Os dois voltariam a fazer dobradinha em outros trabalhos.


      Alguns atores fizeram aulas específicas para compor seus personagens, como Marcello Antony e Dan Stulbach, que tiveram noções de culinária. Susana Vieira e Carolina Dieckmann e ganharam uma professora de fonética, para que a construção da fala de Maria do Carmo seguisse os mesmos tom e ritmo nas duas fases.

      Senhora do Destino é considerada um marco na história da telenovela. Foi a líder de audiência no horário nobre da TV Globo, considerando-se os nove anos anteriores. Na média relativa ao número de capítulos, só perdeu para O Rei do Gado, exibida em 1996.

      A novela obteve altos índices de audiência também em Portugal, onde foi exibida na emissora SIC, em horário nobre. A história foi vendida para mais de 20 países, como Albânia, Argentina, Bolívia, Cabo Verde, Canadá, Costa Rica, Cuba, Equador, Eslovênia, EUA, Guatemala, Moçambique, Moldávia, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Romênia, Rússia, Uruguai e Venezuela.

      A trama principal da novela remeteu o público ao “caso Pedrinho”, como ficou conhecido o caso de Pedro Rosalino Braule Pinto, bebê sequestrado em 1986 pela empresária Vilma Martins Costa.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

FALTOU LÓGICA NOS DESENHOS ANIMADOS?




O pai dos Três Porquinhos era uma linguiça??





Comemorando o Natal antes do nascimento de Jesus? 





Por que eles não fogem?





Pateta e Pluto são cães...


terça-feira, 19 de setembro de 2017

ALTAS HABILIDADES E INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS: SERÁ QUE TODOS OS ALUNOS SÃO GÊNIOS?



   As rodas de conversa de professores, principalmente aquelas travadas na sala de convivência durante o intervalo entre as aulas, assumem quase sempre um debate acerca do mesmo tema: como aquele aluno ou aquela turma é ruim ou insuficiente no processo de aprendizagem.

    É público e notório que as escolas e seus mestres se ocupam há anos de qualificar métodos e técnicas para fazer com que o baixo rendimento seja revertido. Todavia, existe um aluno para quem a escola talvez não esteja tão bem preparada: aquele que possui altas habilidades.

   Albert Einstein recitava um pensamento perturbador. Ele dizia que todos somos gênios, mas se julgarmos um peixe por sua capacidade de subir em árvores, ele passará a vida inteira pensando ser estúpido. Esse pensamento de Einstein inicia uma discussão acerca da percepção que temos sobre esse bom aluno, sobremaneira porque geralmente é dotado de boas notas, disciplinado e não dá trabalho, podendo o professor se ocupar de suas mazelas, como a indisciplina em sala de aula, por exemplo.

      O MEC trata as altas habilidades no roll de educação inclusiva, ou seja, até para o órgão pensador da educação em nosso país o bom aluno é exceção e precisa ser tratado como tal.

De modo geral, a superdotação se caracteriza pela elevada potencialidade de aptidões, talentos e habilidades, evidenciada no alto desempenho nas diversas áreas de atividade do educando e/ou a ser evidenciada no desenvolvimento da criança. Contudo, é preciso que haja constância de tais aptidões ao longo do tempo, além de expressivo nível de desempenho na área de superdotação. Registram-se, em muitos casos, a PRECOCIDADE do aparecimento das HABILIDADES e a resistência dos indivíduos aos obstáculos e frustrações existentes no seu desenvolvimento. (MEC,2006)

     Ao analisarmos o conceito citado, é contrassenso imaginarmos que as altas habilidades sejam uma exceção, pois, como visto, são manifestas em diversas áreas de atividade.

      Esse pressuposto fez com que Howard Gardner propusesse um modelo de inteligências múltiplas em face ao anterior de inteligência única, medido pelo QI.

           Lewis Terman criou o Santfrod-Binet Q.I. test, para estudar crianças com superdotação. Em  suas pesquisas, conseguiu a seguinte distribuição estatística:


        Não precisamos ser nenhum gênio em estatística para entender que a média de QI da população mundial é muito próxima, oscilando muito pouco, o que vários autores atribuem ao baixo acesso à leitura e aos problemas com os índices de desenvolvimento humano. Para você que ficou curioso, o QI médio do povo brasileiro é 87 enquanto o do povo japonês é 113.


Como atender esses alunos?


      Entretanto, se a média de QI da população mundial é 100, o que faz com que alguns povos possuam melhor desempenho do que outros, ou que aquele bom aluno se destaque tanto dos outros de sua classe? Gardner identificou e definiu oito tipos diferentes de inteligência: lógico-matemática, linguística, espacial, musical, corporal-sinestésica, intrapessoal, interpessoal e naturalista.

      Esse conceito vai ao encontro da premissa de Einstein, elevando nossas expectativas à boa performance do peixe pela sua habilidade natatória enquanto evitamos frustrá-lo exigindo dele uma competência que sua natureza não permite.


Finalizo deixando três dicas para o desenvolvimento de competências dos nossos alunos:


1 – Valorize o conhecimento prévio: o aluno já tem algum tipo de informação sobre o assunto a ser tratado, cabe ao professor ajudá-lo a compreender a diferença entre a informação verdadeira e a errada.

2 – Utilize meios diversos de exposição: se possuímos órgãos do sentido que abrangem todas as inteligências, por que utilizar apenas um no processo de ensinar?

3 – Não abra mão de ser afetivo: a equação é simples, um professor que inspira é copiado. Seja farol de conhecimento em mares turbulentos de contrainformação.


FONTE: https://www.iespe.com.br/


domingo, 17 de setembro de 2017

NOSSA, ESTAMOS EMBASBACADOS...




      Olha só quem está chegando no Cinema em Tiras!!!

QUEM FOI HERÓDOTO





      Também conhecido como o "Pai da História". Enquanto muitos homens recebem o crédito de terem "moldado" a história, há um de quem se pode dizer que a "criou". Heródoto desenvolveu os meios pelos quais nós, do mundo ocidental, podemos saber e avaliar a história e seus momentos mais importantes. Nascido em Halicarnasso, na Ásia Menor, ele teve um papel importante na revolução contra o tirano Lídames. 

      Posteriormente, mudou-se para Atenas, onde começou a anotar sistematicamente a história de sua própria época – particularmente as guerras entre Grécia e Pérsia – e os fatos que a precederam. Embora acontecimentos anteriores já houvessem sido registrados, Heródoto é considerado o "Pai da História", por ter sido o primeiro homem a tentar um estudo ordenado e objetivo das inter-relações entre os eventos históricos. Heródoto viajou para o Egito e percorreu o Mediterrâneo, estudando as culturas dessas regiões e registrando os fatos do modo mais fiel possível para a época. Ao teorizar sobre a História, ele aplicou a tradicional idéia grega da moderação, ou meio termo, segundo a qual o equilíbrio é desejável, e o excesso e o desequilíbrio são a receita para o desastre. Devido a essa teoria, o arrogante Xerxes I estava inevitavelmente condenado à derrota.


    Mais tarde, Heródoto ajudou a fundar o povoado grego de Turim, na Itália, onde ele provavelmente morreu.

FONTE: http://www.sohistoria.com.br/